Cinco Dicas Que Vão Fazer Da Beauty Blender Tua Melhor

27 Nov 2018 15:29
Tags

Back to list of posts

social-media-social-networking-connections_.jpg

<h1>Como Funciona Um Bom Programa De Fidelidade (e Como Formar Um)</h1>

<p>&Eacute; trabalhoso crer, contudo em outubro o 360 completa 3 anos de viv&ecirc;ncia. Antes de aparecer a hora de soprar as velinhas, no dia 12, uma coisa imediatamente posso adiantar: esse web site mudou minha exist&ecirc;ncia. Comecei a blogar no momento em que a web era discada e o saudoso HPG era a sensa&ccedil;&atilde;o do instante, permitindo que qualquer usu&aacute;rio criasse seu respectivo website num passe de m&aacute;gica. Desde sendo assim, tive seis blogs, dois a respeito viagens. S&oacute; o 360 sobreviveu. E mais do que isto: a despeito de o prop&oacute;sito de viver de site tenha passado na minha cabe&ccedil;a pela primeira vez h&aacute; muito tempo, pela retirado gal&aacute;xia de 2009, foi s&oacute; com o 360meridianos que isto ocorreu.</p>

<p>E n&atilde;o sem muito trabalho. Vida de blogueiro profissional n&atilde;o &eacute; uma mamata, mas uma carreira como outra qualquer, cheia de desafios e altos e baixos. Considerando tudo que vivemos at&eacute; nesse lugar, acho que queremos ceder novas dicas para que pessoas tem o sonho de transformar um site de viagens numa profiss&atilde;o. Pela maioria das vezes come&ccedil;a como um hobbie. A pessoa ama viajar, curte digitar, vive dando dicas de viagem pros amigos e parentes… uai, por que n&atilde;o fazer um blog de viagem? Foi deste jeito com a gente. Ou seja, quase portanto. Em nosso caso foi tamb&eacute;m uma decorr&ecirc;ncia natural de uma viagem de volta ao mundo e uma etapa de seis meses pela &Iacute;ndia.</p>

<p>Como eu, Naty e Lu somos jornalistas, montar um blog pra mencionar nossas hist&oacute;rias n&atilde;o foi nem sequer debatido. Era certeza. Ent&atilde;o que decidimos viajar juntos, passamos neste momento a falar sobre o nome do site e qual seria o perfil dos textos que publicar&iacute;amos nesse lugar. Quando o 360 nasceu, era lido s&oacute; por nossos amigos, colegas e familiares.</p>

<p>Era uma tristeza entrar no Analytics - servi&ccedil;o do Google usado para verificar a audi&ecirc;ncia de blogs - e perceber que uma fant&aacute;stico multid&atilde;o de cinco pessoas tinha lido o site naquele dia. Isso no momento em que n&atilde;o era um ex&eacute;rcito de um homem s&oacute; e, pior, este &uacute;nico leitor era um de n&oacute;s 3. Ahh, o glamour da vida blogueira. Por&eacute;m o tempo passou e o 360 foi sendo descoberto pelos leitores. Para esta finalidade, a todo o momento seremos gratos ao Viaje pela Viagem e a Natalie, que bem como escreve no Sundaycooks, que lembraram nossos textos a respeito da &Iacute;ndia no Viajosfera, promovendo uma enxurrada de novos leitores.</p>
<ul>

<li>Teu site ir&aacute; conter v&iacute;deos frequentes</li>

<li>Google Fonts</li>

<li>Acess&iacute;vel Acesso aos conte&uacute;dos</li>

<li>Design leve e responsivo</li>

</ul>

<p>Al&eacute;m disso, nesta mesma &eacute;poca dois textos nossos bombaram no Facebook: o 7 coisas que n&atilde;o existem na &Iacute;ndia (e voc&ecirc; n&atilde;o sabia disso) e o 5 coisas que s&oacute; existem pela &Iacute;ndia. No momento em que eu digo bombaram, n&atilde;o sonhe que centenas de milhares de pessoas entraram pela primeira vez no 360, num efeito viral &agrave; la gripe espanhola. Nada disso. O efeito estava mais pra resfriado suave - de uma m&eacute;dia de vinte leitores por dia, de repente tivemos um pico de 289, pela memor&aacute;vel sexta-feira, seis de janeiro de 2012. Duzentas e 89. Pode parecer pouco, no entanto pela data foi uma alegria tremenda. Tanta que naquele dia, do alto de nossos quase 300 leitores, tomamos uma decis&atilde;o: ir&iacute;amos fazer do blog nosso &uacute;nico trabalho.</p>

<p>Pra esta finalidade, t&iacute;nhamos um Everest na frente - era preciso ampliar a audi&ecirc;ncia e transformar o 360 num dos grandes sites de viagem do Brasil. Apesar de tudo, uma das fontes de renda de um site &eacute; a publicidade, da mesma forma que acontece num jornal ou num canal de televis&atilde;o.</p>

<p>E ningu&eacute;m anuncia num carro que s&oacute; &eacute; lido pelos parentes e amigos dos blogueiros. Antes de ponderar em desafiar o mesmo est&iacute;mulo, conv&eacute;m responder uma pergunta s&eacute;rio: “Eu almejo mesmo ter um blog profissional? No nosso caso nunca houve a d&uacute;vida. Publicar &eacute; o que fazemos da vida. N&oacute;s estudamos 4 anos para entender n&atilde;o s&oacute; jornalismo, todavia bem como como desenvolver um carro de comunica&ccedil;&atilde;o - os nossos projetos de conclus&atilde;o de curso giraram em volta dessa ideia. Desse modo, transformar o 360 numa profiss&atilde;o era, assim como o nascimento do web site, uma consequ&ecirc;ncia natural das coisas.</p>

<p>Todavia nem sempre &eacute; deste modo, caro leitor. Antes de mais nada, tenha em mente que existem formas muito mais f&aacute;ceis e menos trabalhosas de obter dinheiro. Ent&atilde;o, antes de imaginar em ser um blogueiro profissional, sonhe se essa &eacute; uma carreira que voc&ecirc; realmente amaria de ter. N&atilde;o basta gostar de viajar. &Eacute; preciso amar de digitar.</p>

<p>Escrever n&atilde;o &eacute; a sua praia? Treme de susto ao sonhar em uma p&aacute;gina em branco te encarando, com aquele jeit&atilde;o de quem exige as primeiras linhas? Neste caso, ser um blogueiro profissional poderia tornar-se um fardo. Sim, voc&ecirc; ter&aacute; de imaginar em textos enquanto viaja. Diversas vezes voc&ecirc; ter&aacute; que escrever e editar textos durante uma viagem. As letras, v&iacute;rgulas e interroga&ccedil;&otilde;es ser&atilde;o seus instrumentos de trabalho, n&atilde;o as paisagens e os lugares incr&iacute;veis que voc&ecirc; vai visitar. Para quem n&atilde;o gosta de publicar, todavia ainda ent&atilde;o adoraria de ter um carro de intercomunica&ccedil;&atilde;o regressado pra viagens, uma interessante not&iacute;cia: n&atilde;o faltam op&ccedil;&otilde;es. Voc&ecirc; podes gravar e editar filmes pra um canal de Youtube. Poder&aacute; desenvolver um website mais voltado pra fotografias do que para texto. Ou at&eacute;, quem domina, viver das fotos que voc&ecirc; publica no Instagram. Sim, instagramer bem como agora &eacute; uma profiss&atilde;o, talvez ainda menos compreendida do que a de blogueiro.</p>

<p>Qual o teu caminho? Se “blogueiro de viagem” for a resposta certa para ti, deste modo siga pro pr&oacute;ximo t&oacute;pico. Pra come&ccedil;ar, o b&aacute;sico: definir o nome do teu blog. Pense muito bem nisto. Conhe&ccedil;o blogueiro que teve que variar o nome do website ou que se arrependeu da possibilidade, mas n&atilde;o tem coragem de modificar.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License